sexta-feira, 29 de maio de 2009

Educar...



Quando nascem, alguns começam a comer, outros não. Mais tarde, alguns vão cedo para a escola, outros não. depois, alguns ficam fora da escola, outros permanecem.

Ao longo de sua vida, uma criança brasileira, nascida entre os mais ricos, gastará com educação 80 vezes mais que uma criança nascida entre os mais pobres.

Aí está a explicação da desigualdade. Sua causa fundamental está no acesso à educação, porque, sem educação de qualidade , o cidadão não vai conseguir um trabalho que lhe renda um salário digno.
Alguns países dispõem de renda suficiente para distribuí-la quase independente da educação de seus indivíduos. O Brasil não tem renda suficiente para distribuí-la bem, mas tem recursos para educar todos os brasileiros. No país, a desigualdade é construída por políticas sociais que beneficiam uns mais que outros.
O caminho para eliminar a tragédia da desigualdade no Brasil está na garantia de que a educação de qualidade seja acessível a todos.
Nesse sentido, nós, professores, somos elementos vitais para o rompimento do círculo da pobreza. Para distribuir renda, é preciso pagar bem aos professores. Não apenas porque no Brasil somos dois milhões de educadores mal-remunerados, mas sobretudo, porque nenhum outro agente social produz mais igualdade do que um professor em sala de aula.
Porém, é preciso que tenhamos melhores condições de trabalho, livros e equipamentos, para que possamos desempenhar melhor nossa função de educar. Caso contrário, não teremos papel relevante na construção da igualdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário.